Home / Destaques / Confiando na soberania de Deus
Foto: unsplash.com

Confiando na soberania de Deus

Texto base: Jó 42.1-6

Exposição do texto: essa confissão é o contrapeso da lamentação de Jó (cap. 3). A confissão, portanto, indica que Jó, finalmente, entendeu a soberania de Deus. O que ele compreendeu:

1) Que não há crise que Deus não possa reverter – “Bem sei que tudo podes…” (42.2);

2) Que os desígnios de Deus não podem ser frustrados: “E nenhum dos teus desígnios pode ser frustrado” (42.2);

3) Ele admitiu que o seu conhecimento de Deus era superficial – “Eu te conhecia só de

ouvir” (42.5);

4) Passou a conhecer a Deus de forma mais profunda a pessoal – “… mas agora os

meus olhos te veem” (42.5);

O homem finito não pode se apresentar como árbitro final, pois em Deus e Seus caminhos há um mistério além da compreensão humana.

Objetivo: entender que podemos confiar na soberania de Deus.

Contexto: uma das coisas mais difíceis para o ser humano é aceitar que Deus está no controle de

tudo, mesmo em meio ao caos, à angústia e dor. A história de Jó mostra um homem que, mais do que “paciente”, era fiel a Deus em qualquer circunstância. Leia a história de Jó e você verá os testes pelos quais ele passou. Em tudo que Jó passou, aprendemos algumas coisas importantes sobre “confiar na soberania de Deus”.

Por que podemos confiar na soberania de Deus?

1. Podemos confiar na soberania de Deus porque Deus sabe o que está fazendo (Isaías 55.9): “Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os seus pensamentos”. Jó teve que reconhecer que não era capaz de entender o que o Senhor estava fazendo. Quando estamos em dificuldades e vemos tantos problemas no mundo e mesmo em nossa vida, perguntamos se Deus sabe o que está fazendo. O que não levamos em consideração é que nós, seres humanos, não temos condições de avaliar as obras de Deus. O máximo que podemos fazer é confiar na sabedoria de Dele, pois temos a tendência de não ver como Deus vê. Vemos caminhos fechados onde Deus vê caminhos abertos, vemos impossibilidades onde Deus vê possibilidades, vemos portas fechadas onde Deus vê portas se abrindo, vemos probabilidades onde Deus vê exatidão. Às vezes, estamos cegos para entender o melhor de Deus para nós. Vejamos o que diz Gn 13.10-11: “Levantou Ló os olhos e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada (antes de haver o SENHOR destruído Sodoma e Gomorra), como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, como quem vai para Zoar. Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu para o Oriente; separaram-se um do outro.” (Gênesis 13.10-11 RA). Ló escolhe as campinas do Jordão, achando que essa era a sua melhor escolha, pensando que tinha acertado em sua decisão, achando que teria sucesso em seus projetos e empreendimentos, mas a escolha de Ló não era a escolha de Deus. A escolha de Deus era a terra de Canaã. Mais tarde, as campinas do Jordão foram arruinadas pelo fogo e enxofre que Deus mandou do céu, e a terra de Canaã prosperou com toda sorte de bênçãos e riquezas. Qual tem sido o seu projeto, suas escolhas, seus caminhos? Procure antes saber qual é a escolha de Deus para você. Convém aqui lembrar a escolha que Deus propõe para Josué. Em Josué 1.7 diz: “Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares”.

2. Deus conhece o nosso limite (1 Coríntios 10.13): “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar”. Tentação, provação, tribulação, seja qual nome tiver o seu problema, Deus conhece os seus limites. Foi assim com Jó. Deve ser assim com você. Quando alguém sucumbe à provação é porque não estava em Deus para suportá-la. Creia que o Senhor não deixará com que você passe por aquilo que não conseguirá suportar. Deus não está testando os seus limites, ele já os conhece! Ele não te deixará desamparado. Lembre-se que Ele mesmo é quem providencia o escape. Se você está sendo provado ou tentado, peça a Deus: “Senhor, onde está o escape? Providencia-o para mim”. Se Deus não providenciasse o escape, então, teríamos sobre nós um imenso fardo para levar, não suportaríamos as tentações e provações, iríamos cair, mas Deus providencia o escape. Que você viva hoje a segurança de estar nos braços de Deus! É só pedir e alcança.

3. Podemos confiar na justiça de Deus (2 Tessalonicenses 1.4-5):  “Por esta causa nos gloriamos em vocês entre as igrejas de Deus pela perseverança e fé demostrada por vocês em todas as perseguições e tribulações que estão suportando. Elas dão prova do justo juízo de Deus e mostram o seu desejo de que vocês sejam considerados dignos do seu Reino, pelo qual vocês também estão sofrendo”. Muitas vezes, algumas pessoas fazem perguntas difíceis de responder ao líder de célula, como: “Onde Deus estava quando essa situação aconteceu?”. Podemos responder com o único argumento que temos a certeza: “Deus é Justo – aconteça o que acontecer, confie na justiça de Dele”. Jó, apesar de passar por tudo o que passou, nunca deixou de confiar na justiça do Senhor. Não temos respostas para tudo o que acontece em nossas vidas e no mundo, mas uma certeza podemos ter: Deus é justo!” O amanhã revelará a justiça de Dele, apenas confie.

Conclusão: finalizamos essa palavra lembrando a você que em toda e qualquer situação temos um

Deus que lidera a história para o nosso bem (Romanos 8.28). “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito”. Mesmo que no momento tenhamos dor duvidemos que haverá alguma saída para o nosso sofrimento, que ainda conseguiremos respirar em paz de novo. Saibam todos que Deus está trabalhando para um bem maior no final. Mesmo que não conheçamos quais as consequências de tudo nesta vida, podemos ter a certeza de que Deus é o Senhor da história. No final da história de Jó, vemos que ele reconhece essa soberania de Deus. Jó 42.1-6 diz: “Então Jó respondeu ao Senhor: Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Tu perguntaste: Quem é esse que obscurece o meu conselho sem conhecimento? Certo é que falei de coisas que eu não entendia, coisas tão maravilhosas que eu não poderia saber. Tu disseste: Agora escute, e eu falarei; vou fazer-lhe perguntas, e você me responderá. Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram. Por isso menosprezo a mim mesmo e me arrependo no pó e na cinza”. Quero destacar o versículo 5: “Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram”. O relacionamento de Jó com Deus não era superficial. Deus se orgulhava de seu servo. Mesmo assim, Jó achava que tudo o que ele sabia do Senhor era apenas “ouvir falar”. Agora ele o conhecia. Jó conheceu o Senhor na tribulação, na angústia. Se você já leu a história de dele, sabe que Deus recompensou a sua fidelidade e lhe devolveu de forma multiplicada tudo aquilo que ele havia perdido. Diante disso fica uma palavra de incentivo a você: “confie na soberania de Deus”!

 

Fonte: lagoinha.com

Veja Também

O que acontece depois da morte física segundo a Bíblia?

É desejo de todos nós sabermos o que acontece por ocasião da morte porque não ...

DEIXE UM COMENTÁRIO